Research in accounting: the case of Portuguese polytechnic higher education

Patrícia Quesado, Susana Rua, Claudia Cardoso

Abstract


Purpose: This study aims to analyse the academic research in accounting, conducted in Portugal in recent years. The main goals are to identify past trends and future research opportunities. The focus is on Portuguese polytechnic higher education because there is where the most of accounting graduations and post-graduations are.

Design/methodology/approach: Based on bibliometric techniques, the study was carried out through the collection of information on master’s dissertations and applied research projects. The data was collected in the repositories of public polytechnic higher education institutions in Portugal that offer master’s degrees, in accounting and management.

Findings: Applied research projects are in low number compared with dissertations. The major research approach is qualitative and most of the studies used document or content analysis. Most of the studies used the traditional research methods, in detriment of the innovative ones, as experimental studies. Financial accounting is the main area of investigation for the private and non-profit sector, but cost and management accounting is the main area for the public sector.

Originality/value: The relevance of this research is to outline a general profile of scientific research on accounting, providing historical and statistical data for the strengthening of the studies in this field of knowledge.

Keywords: research, accounting, polytechnic higher education, bibliometric analysis


Full Text:

PDF

References


Araújo, C. (2006), “Bibliometria: evolução histórica e questões atuais”, Revista em Questão, 12(1), 11-32.

Avelar, E., Santos, T., Ribeiro, L., & Oliveira, C. (2012), “Pesquisa em contabilidade: uma análise dos estudos empíricos publicados em periódicos nacionais entre 2000 e 2009”, Revista Universo Contábil, 8(3), 6-23.

Bontis, N. (2011), Information Bombardment: Rising Above the Digital Onslaught, Institute for Intellectual Capital Research.

Bujaki, M., & Mcconomy, B. (2017), “Productivity in Top‐10 Academic Accounting Journals by Researchers at Canadian Universities at the Start of the 21st Century”, Accounting Perspectives, 16(4), 269-313.

Cardoso, R., Neto, O., Riccio, E., & Sakata, M. (2005), “Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003”, Revista de Administração de Empresas, 45(2), 34-45.

Cervo, A. L., Bervian, P. A., & Silva, R. (2007), Metodologia Científica, São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Chung, K., Pak, H., & Cox R. (1992), “Patterns of Research Output in the Accounting Literature: A Study of the Bibliometric Distributions”, Abacus, 28(2), 168-185.

Coliath, G. (2014), “A contabilidade como ciência social e a sua contribuição para o capitalismo”, ENIAC Pesquisa, 3(2), 152-161.

Cooper, D., & Schindler, P. (2003), Métodos de Pesquisa em Administração, Porto Alegre: Bookman.

Daim, T., Rueda, G., Martin, H., & Gerdsri, P. (2006), “Forecasting emerging technologies: Use of bibliometrics and patent analysis”, Technological Forecasting and Social Change, 73, 981-1012.

Drucker, P. (2003), Sociedade Pós-Capitalista, 3.ª ed. Lisboa: Actual Editora.

Ensslin, S., & Silva, B. (2008), “Investigação do perfil dos artigos publicados nos Congressos de contabilidade da USP e da UFSC com ênfase na iniciação científica”, Revista de Contabilidade e Organizações, 3(2), 113-131.

Farias, M., & Farias, K. (2014), “Papel epistemológico da teoria e pesquisa em contabilidade”, Enfoque: Reflexão Contábil, 33(3), 121-135.

Ferreira, A. (2014), Contributos para o desenvolvimento de um modelo de avaliação do capital intelectual em instituições do ensino superior, Dissertação de Mestrado em Gestão e Empreendedorismo. Lisboa: ISCAL.

Fonseca, N. P. (2009), “A contabilidade como ciência”, Contabilidade vista & revista, 1(1), 43-48.

Franco, H. (1997), “Paradigmas da teoria contábil”, Revista Brasileira de Contabilidade, (5), 52-63.

Gonçalves, C., Santos, D., Rodrigo, J., & Fernandes, S. (2015), Contabilidade Financeira Explicada – Manual Prático, Porto: Vida Económica.

Guimarães, E. M., & Évora, Y.D. (2004), “Sistema de informação: instrumento para tomada de decisão no exercício da gerência”, Ciência da informação, 33(1), 72-80.

Lucas, E., Mangas, N., Marques, J., & Nicolau, A. (2017), A importância do ensino superior politécnico em Portugal para o desenvolvimento regional - o caso do Politécnico de Leiria, in: http://www.aforges.org/wpcontent/uploads/2017/03/11ELucas_NMangas_JMarques_ANicolau_A-import_ncia-do-ensino-superior.pdf.

Macias-Chapula, C. (1998), “O papel da informetria e da cientometria e sua perspectiva nacional e internacional”, Ciência da Informação, 27(2), 134-140.

Martins, G., & Theóphilo, C. (2009), Metodologia da investigação para ciências sociais aplicadas, São Paulo: Atlas.

Megale, J. (1990), Classificação das Ciências, 2ª Edição. São Paulo: Atlas.

Monteiro, S. (2013), Manual de Contabilidade Financeira, Porto: Vida Económica.

Oltramari, M. (2015), A contabilidade como ciência social: uma análise das vertentes de estudo através da pesquisa bibliométrica nos trabalhos de conclusão de curso na década de 2005 a 2014, Monografia apresentada como requisito para a obtenção do Grau de Bacharel em Ciências Contábeis. Universidade de Caxias do Sul, Brasil.

Pedroni, V., Guerrazi, L., Serra, F., & Albanese, D. (2016), “Investigación contable, un estudio bibliométrico: identificación de publicaciones relevantes y examen de la estructura intelectual”, Revista Contemporânea de Contabilidade, 13(53), 53-91.

Prodanov, C., & Freitas, E. (2013), Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho académico, Novo Hamburgo: Editora Feevale.

Ribeiro, H. (2013), “Revista Contemporânea de Contabilidade: uma análise do perfil da produção acadêmica durante o período de 2004 a 2012”, Revista Contemporânea de Contabilidade, 10(20), 3-28.

Ribeiro, H. (2017), “Bibliometria: quinze anos de análise de produção académica em periódicos brasileiros”, Biblios, (69), 1-20.

Ribeiro, J. (2012), European Accountig Review: O Perfil da Investigação em Contabilidade na Europa, Dissertação de Mestrado em Contabilidade. Lisboa: ISCTE.

Richardson, R. (1999). Pesquisa Social: Métodos e Técnicas. São Paulo: Atlas.

Rodrigues A., & Ferreira, A. (2018), “Contabilidade e gestão pública: análise bibliométrica”, Atas do XVIII Encontro AECA. Lisboa: ISCTE.

Rosa, F. (2004), “Contabilidade e gestão do conhecimento como apoio à tomada de decisão”, CRCSC & Você, 3(8), 37-54.

Rosenstreich, D., & Wooliscroft, B. (2009), “Measuring the impact of accounting journals using Google Scholar and the g-index”, The British Accounting Review, 41(4), 227-239.

Sá, C., Tavares, D., Justino, E., & Amaral, A. (2011), “Higher Education (Related) Choices in Portugal: Joint Decisions on Institution Type and Leaving Home”, Studies in Higher Education, 36(6), 689-703.

Santiago, R., Carvalho, T., Amaral, A., & Meek, L. (2006), “Changing Patterns in the Middle Management of Higher Education Institutions: The Case of Portugal”, Higher Education, 52, 215-250.

Saraiva, A., Silva, C., Conceição, I., & Lopes, W. (2016), “Uma análise bibliométrica da produção científica sobre contabilidade”, Revista Univap, 22(40).

Silva, A. (2002), “A importância da pesquisa científica no ensino da contabilidade: caminhos da investigação”, Pensar Contábil, 5(17), 14-18.

Silva, S., & Zuccolotto, R. (2014), “Propriedades dos estudos de teoria da contabilidade em um periódico científico brasileiro”, Enfoque: Reflexão Contábil, 23(2), 35-53.

Teixeira, A. B. (2009), A contabilidade como sistema de informação nas instituições do ensino superior público em Portugal – o caso da Escola Superior de Ciências Empresariais, Tese de doutoramento em Gestão. Lisboa: Universidade Aberta.

Teixeira, P., Rocha, V., Biscaia, R., & Cardoso, M. (2012), “Competition and Diversity in Higher Education: An Empirical Approach to Specialization Patterns of Portuguese Institutions”, Higher Education, 63, 337-352.

Tesche, C., Vendruscolo, C., Alves, C., Wayerbacher, L., Schwez, N., & Dalbén, O. (2009), “Contabilidade: ciência, técnica ou arte?”, Contabilidade Vista & Revista, 4(1), 23-33.

Tranfield, D., Denyer, D., & Smart, P. (2003), “Towards a Methodology for Developing Evidence-Informed Management Knowledge by Means of Systematic Review”, British Journal of Management, 14, 207-222.

Urbano, C. (2011), “A (id)entidade do ensino superior politécnico em Portugal: da Lei de Bases do sistema educativo à declaração de Bolonha”, Sociologia, Problemas e Prática, 66, 95-115.

Vanti, N. (2002), “Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento”, Revista Ciência da Informação, 31(2), 152-162.

Vendramin, E., & Araújo, A. (2016), “Contribuição ao entendimento da formação da linha de pesquisa na área de ensino contábil no Brasil”, Revista Universo Contábil, 12(1), 66-86.

Yoshida, N. (2010), “Análise Bibliométrica: Um Estudo Aplicado à Previsão Tecnológica”, Future Studies Research Journal, 2(1), 52-84.




Copyright (c) 2021 European Journal of Applied Business and Management

ISSN: 2183-5594 

Indexação: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI  - ICI JOURNALS MASTER  - REDIB