Enoturismo – Uma proposta para o desenvolvimento da Rota dos Vinhos de Trás-os-Montes

Ricardo Fontes Correia, Katy Rodrigues

Abstract


O objetivo desta investigação centra-se na proposta de desenvolvimento da rota dos vinhos de Trás-os-Montes, assumindo-se que a sua inexistência traduz o subaproveitamento do património regional, que deve ser elevado e projetado, de acordo com a ancestralidade e a singularidade que o território incorpora.

Considera-se que o valor efetivo desta investigação, se centra na modelação de um conceito exequível e empreendedor, que se funde com as particularidades de um território de baixa densidade, cujo sucesso terá de passar impreterivelmente pela criação de riqueza na região e pela reestruturação plena da oferta turística Transmontana, afigurando-se a Rota dos Vinhos de Trás-os-Montes, como um projeto mediador e integrador de toda a região, num configuração de submarca da marca “Trás-os-Montes”

A metodologia adotada assenta numa abordagem qualitativa, que se inicia com uma revisão bibliográfica e se fundamenta com a análise de um estudo de caso, complementado com uma análise documental. Partindo deste pressuposto, foram elaboradas seis entrevistas semiestruturadas que consubstanciam os resultados apresentados.

Como principais limitações deste estudo, refere-se o seu caráter académico, que limita por natureza a exploração desta temática e apresenta uma visão simplista, cujo número de entrevistados poderia ser mais alargado, e a densa extensão do território inviabilizou uma análise “cirúrgica”, sobretudo no que diz respeito à identificação dos recursos enoturísticos existentes.


Full Text:

PDF

References


Arfini, F., Bertoli, E., Donati, M., & Mancini, M. C. (2003, October). The wine routes : analysis of a rural development tool. Les Systèmes Agroalimentaires Localisés : Produits, Entreprises et Dynamiques Locales, pp. 1–18.

Bruwer, J. (2003). South African wine routes: Some perspectives on the wine tourism industry’s structural dimensions and wine tourism product. Tourism Management, 24(4), 423–435. https://doi.org/10.1016/S0261-5177(02)00105-X

Buhalis, D., & Foerste, M. (2015). SoCoMo marketing for travel and tourism: Empowering co-creation of value. Journal of Destination Marketing and Management, 4(3), 151–161. https://doi.org/10.1016/j.jdmm.2015.04.001

Correia, R. (2005). Marketing Turístico uma abordagem de rede (Tese de Mestrado). Universidade do Porto.

Costa, A., & Kastenholz, E. (2009). O Enoturismo como factor de desenvolvimento das regiões mais desfavorecidas. 1.o Congresso de Desenvolvimento Regional de Cabo Verde, 1489–1508.

Figueira, L. M. (2013). Manual para Elaboração de roteiros de Turismo Cultural. Tomar: Centro de Estudos Politécnicos da Golegã-CESPOGA.

Freitas, R. (2014). Proposta de criação de uma rota de vinho verde no município de Guimarães (Dissertação de Mestrado). Universidade do Minho.

Getz, D., & Brown, G. (2006). Critical success factors for wine tourism regions: A demand analysis. Tourism Management, 27(1), 146–158. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2004.08.002

Gómez, M., Molina, A., & Esteban, Á. (2013). What are the main factors attracting visitors to wineries? A PLS multi-group comparison. Quality and Quantity, 47(5), 2637–2657. https://doi.org/10.1007/s11135-012-9676-5

Gonçalves, E. (2012). Rotas De Vinho e Desenvolvimento Regional. Rotur/Revista De Ocio Y Turismo, (5), 11–20. https://doi.org/ISSN: 1888-6884

Günther, H. (2006). Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, 22(2), 201–209. https://doi.org/10.1590/S0102-37722006000200010

Hall, C. M. (2000). Wine Tourism in the Mediterranean: A Tool for Restructuring and Development. Thunderbird International Business Review, Vol 42(4), 42(August), 445–465.

Inácio, A. I. (2008). O Enoturismo : da tradição à inovação , uma forma de desenvolvimento rural. Actas Do III Congresso de Estudos Rurais (III CER).

Lobo, S. (2011). Rota dos Vinhos Verdes - Uma aposta no Turismo de Vinho Seminário “Turismo, Vinhos & Sabores” Guarda, 25 de Novembro de 2011.

Locks, E., & Tonini, H. (2005). Enoturismo : vinho como produto turístico. Turismo Em Análise, 16(2), 157–173.

Lopes, A., Vieira, C., & Cruz, M. T. (2004). Turismo Sustentável e Desenvolvimento Regional.

Martins, J. P. (2017). Vinhos de Portugal 2018. Alfragide:Oficina do Livro.

Novais, C. B., & Antunes, J. (2009). O contributo do Enoturismo para o desenvolvimento regional : o caso das Rotas dos Vinhos. 1.o Congresso de Desenvolvimento Regional de Cabo Verde, 1253–1280.

Pike, S. (2008). Destination Marketing - an integrated marketing communication approach. Oxford: Elsevier.

Saayman, M., & Merwe, P. V. A. N. D. E. R. (2015). Factors contributing to a memorable wine route experience, 21(September), 1052–1064.

Simões, O. (2008). Enoturismo em Portugal : as Rotas de Vinho. Pasos, Revista de Turismo y Patrimonio Cultural., 6(Special Issue), 269–279.

Turismo de Portugal. (2017). Estratégia 2027. Estratégia Turismo 2027. Retrieved from http://estrategia.turismodeportugal.pt/sites/default/files/Estrategia_Turismo_2027_TdP.pdf

Ungureanu, M. (2015). Wine road - an instrument for the valorisation of wine tourism potential Case study: Alba county vineyards. Analele Universităţii Din Oradea – Seria Geografie ISSN, 5(2).

Vaz, A. I. I. G. da S. L. (2008). O Enoturismo Em Portugal : Da “Cultura” Do Vinho Ao Vinho Como Cultura - A oferta Enoturística Nacional e as suas implicações no Desenvolvimentos Local e Regional (Tese de Doutoramento). Universidade de Lisboa.

Yin, R. K. (2006). Case Study Reserach - Design and Methods. Clinical Research, 5, 1–53. https://doi.org/10.1016/j.jada.2010.09.005




Copyright (c) 2020 European Journal of Applied Business and Management

ISSN: 2183-5594 

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI - ICI JOURNALS MASTER - REDIB