Eficácia dos Modelos de Previsão de Falência Empresarial nas Portuguesas e Espanholas – O caso do Sector do Turismo

Cândido Jorge Peres, Mario Guerreiro Antão

Abstract


A crise financeira global e o crescente número de encerramentos de empresas em Portugal e Espanha, torna crucial compreender as actuais causas da “falência” empresarial, bem com a forma mais eficaz de previsão e antecipação desta realidade.

Uma “falência” difere significativamente de outra, não apenas nas diferenças relacionadas com a geografia ou setores de actividade, mas também em muitas outras variáveis o que justifica as dificuldades e limitações na sua previsão.

Neste estudo temos por objectivo validar a eficácia dos modelos existentes e a sua capacidade de disponibilizar informação útil para a tomada de decisão, propondo mecanismos de escolha do modelo que, em cada momento, consubstancie a melhor alternativa para a previsão de “falência” empresarial para as empresas do sector do turismo, até 6 anos antes desse facto se concretizar.

Desta forma seleccionamos, de entre as empresas portuguesas e espanholas, as do sector do alojamento, restauração e similares (CAE I), sujeitas a revisão legal de contas, repartindo-as por duas amostras; uma representativa das empresas “falidas” e outra das não “falidas”.

Às amostras foram aplicadas 21 formulações com maior presença na literatura, multissectoriais, para diversos horizontes temporais e com origem numa elevada diversidade de países.

Como principal conclusão, alem de uma reflexão sobre as actuais causas das falências, observa-se que das formulações estudadas, as desenvolvidas por Altman et al. (1979), Lizarraga (1998) e Monelos et al. (2011) se constituem nos melhor previsores de “falência”, até 6 anos antes desta ocorrer, para as empresas portuguesas e espanholas com actividade principal no sector do alojamento, restauração e similares (CAE I).

Full Text:

PDF

References


Altman, E.I. (1968). Financial ratios, Discriminant Analysis and the Prediction of Corporate Bankruptcy, Journal of Finance, 22, pp. 589-610.

Altman, E.I. (1993). Corporate Financial Distress and Bankruptcy: A Complete Guide to Predicting & Avoiding Distress and Profiting from Bankruptcy. John Wiley & Sons.

Altman, E.I., Baidya, T. e Dias, L. (1979). Previsão de problemas financeiros em empresas, Revista de Administração de Empresas, 19(1), pp. 17-28.

Altman E.I., Hartzell J. e Peck M. (1995). Emerging Markets Corporate Bonds: A Scoring System. Salomon Brothers Inc. New York

Altman, E.I. e Levallee, M.Y. (1980). Business Failure Classification in Canada. Journal of Business Administration 12 (1): 147-164.

Aziz, M.A. e Dar, H.A. (2004). Predicting corporate bankruptcy: Whither we stand?, Economic Research Papers, 4(1), pp. 324-341.

Aziz, M. A. e Dar, H. A. (2006). Predicting corporate bankruptcy: where we stand?, Corporate Governance: The international journal of business in society, 6(1), pp.18-33.

Beaver, W.H. (1966). Financial Ratios as Predictors of Failure, Empirical research in accounting: selected studies, Journal of Accounting Research, 4, pp. 71-111.

Bellovary, J., Giacomino, D. e Akers, M. (2007). A Review of Bankruptcy Prediction Studies: 1930 to Present, Journal of Financial Education, 33, pp. 124-146.

Brealey, R.A. e Myers, S.C. (2010). Principles of Corporate Finance, McGraw-Hill, New York.

Brealey, R.A., Myers, S.C. e Marcus, A.J. (2001). Fundamentals of Corporate Finance, McGraw-Hill, New York.

Breia, A.F., Mata, N.N.S. e Pereira, V.M.M. (2014). Análise Económica e Financeira: Aspectos Teóricos e Casos Práticos, Rei dos Livros, Lisbon.

Carvalho, P. (2013). Continuidade: Estudo de um Caso. Revisores e Auditores, Revista da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, 63.

Carvalho Das Neves, J. e Silva, J.A. (1998). Análise do Risco de Incumprimento: na Perspectiva da Segurança Social, Segurança Social Portuguesa, Lisboa.

Código das Sociedades Comerciais. Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

Divsalar, M., Javid, M.R., Gandomi, A.H., Soofi, J.B. and Mahmood, M.V. (2011). Hybrid Genetic Programming-Based Search Algorithms for Enterprise Bankruptcy Prediction, Applied Artificial Intelligence: An International Journal, 25(8), pp. 669-692.

Fernández, M.T. e Gutiérrez, F.J. (2012). Variables y modelos para la identificación y predicción del fracaso empresarial: Revisión de la investigación empírica reciente, Revista de Contabilidad, 15(1), pp. 7-58.

García, D., Arqués, A e Calvo-Flores, A. (1995). Un modelo discriminante para evaluar el riesgo bancario en los créditos a empresas, Revista Española de Financiación y Contabilidad, 24(82), pp. 175-200.

Jackson, R.H.G. e Wood, A. (2013). The performance of insolvency prediction and credit risk models in the UK: A comparative study, The British Accounting Review, 45, pp. 183-202.

Lizarraga, D.F. (1998). Modelos de predicción del fracaso empresarial: ¿Funciona entre nuestras empresas el modelo de Altman de 1968?, Revista de Contabilidad, 1(1), pp. 137-164.

López, M.R., Monelos, P.L. e Sánchez, C.P. (2014). DEA as a business failure prediction tool – Application to the case of Galician SMEs. Contaduría y Administración, 59(2), pp. 65-96.

Monelos, P.L., Sánchez, C.P. e López, M.R. (2011). Fracaso Empresarial y Auditoría de Cuentas. European Academy of Management and Business Economics Annual Meeting, Valencia.

Morgado, A.V. (1997). A contribuição da análise discriminante na previsão do risco de insolvência financeira. VII Jornadas de Contabilidade e Auditoria, “Século XXI: os novos contextos da globalização, contabilidade e auditoria”, Coimbra.

Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas – Anuário do Sector Empresarial do Estado e do Sector Empresarial Regional 2011. [em linha]. [Consult. 24 Jan. 2018]. Disponível em: http://pt.calameo.com/read/000324981b6a000f7b4b4

Pereira, J.M., Basto, M. e Goméz, F.D. e Albuquerque, E.B. (2010). Los modelos de predicción del fracasso empresarial. Propouesta de um ranking, in XIV encontro da Asociación Española de Contabilidad y Administración de Empresas.

Peres, C.J. (2014). A Eficácia dos Modelos de Previsão de Falência Empresarial: Aplicação ao Caso das Sociedades Portuguesas, Master Thesis, Instituto Politécnico de Lisboa, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, Lisboa.

Peres, C. e Antão, M. (2017). The use of multivariate discriminant analysis to predict corporate bankruptcy: A review AESTIMATIO, The IEB International Journal of Finance, 14, pp. 108-13.

Real Decreto Legislativo 1/2010 de 2 de julho, Agencia Estatal Boletín Oficial del Estado.

Ross, S.A., Westerfield, R.W. e Jaffe, J. (2002). Corporate Finance, Mcgraw-Hill, New York.

Sun, J., Li, H., Huang, Q. e He, K. (2014). Predicting financial distress and corporate failure: A review from the state-of-the-art definitions, modeling, sampling, and featuring approaches, Knowledge-Based Systems, 57, pp. 41-56.




ISSN 2183-5594

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI