A qualidade dos serviços bancários segundo o Modelo SERVQUAL – Estudo de caso

Rui Jorge Granja Mesquita, Maria Silva Malheiro

Abstract


Objetivo: O principal objetivo do presente trabalho foi analisar a qualidade dos serviços prestados por uma Instituição Bancária de âmbito nacional, definida previamente.

Desenho/metodologia/abordagem: Estudo com base num questionário, segundo o Modelo SERVQUAL, com uma amostra de 213 indivíduos, tendo como principal critério serem clientes da Instituição Bancária em questão. Para análise dos dados recorreu-se ao programa estatístico SPSS (Statistical Package for the Social Sciences).

Resultados: Os resultados obtidos indicam que para as 3 das 5 dimensões da qualidade propostas pelo Modelo SERVQUAL, fiabilidade, capacidade de resposta e segurança, a Instituição Bancária analisada deverá adotar medidas de melhoramento, dada a diferença significativa entre as expetativas e a perceção dos clientes/inquiridos.

Limitações de investigação: As limitações adjacentes ao estudo correspondem, maioritariamente, a situações relacionadas com o Modelo SERVQUAL.

Implicações práticas: A Instituição Bancária analisada deverá dar a devida atenção às sugestões de melhoria apresentadas, com o intuito de melhoramento da qualidade dos serviços, que se poderá vir a traduzir em maiores níveis de satisfação, confiança, comprometimento e lealdade por parte dos clientes, relativamente aos serviços prestados. 

Originalidade: Estudo com dados reais relativos a uma Instituição Bancária Nacional.

Palavras-chave: Banca, Serviços, Qualidade, Satisfação dos Clientes, SERVQUAL.


Full Text:

PDF

References


Anderson, E., & Weitz, B. (1989). Determinants of continuity in conventional industrial channel dyads. Marketing Science, 8, 310-323.

Anderson, E., & Weitz, B. (1992). The Use of Pledges to Build and Sustain Commitment in Distribution Channels. Journal of Marketing Research, 29, 18-34.

Buttle, F. (1996). SERVQUAL, review, critique, research agenda. European Journal of Marketing, 30, 8-32.

Caetano, J., & Rasquilha, L. (2010). Gestão de Marketing. Lisboa: Escolar Editora.

Casas, A. L. (2007). Marketing de Serviços (5ª ed.). São Paulo: Atlas.

Churchill Jr., G. A. (2003). Marketing: criando valor para o cliente. São Paulo: Saraiva.

Costa, N., (2003): Marketing para empreendedores: um guia para montar e manter um negócio. Rio de Janeiro, Qualitymark.

Cronin, J., & Taylor, S. (1992). Measuring service quality: A reexamination and extension. Journal of Marketing, 56, 55-68.

Fornell, C. (1996). The American customer satisfaction index: nature, purpose and findings. Journal of Marketing, 60, 7-18.

Garbarino, E., & Johnson, M. S. (1999). The Different Roles of Satisfaction, Trust, and Commitment in Customer Relationships. Journal of Marketing, 63, 70-87.

Godell, P., & Martin, C. (1992). Marketing strategies for recession survival. Journal of Business and Industrial Marketing, 7(4), 301-311.

Grönroos, C. (1984). A service quality model and its marketing implications. European Journal of Marketing, 18, 36-44.

Grönroos, C. (1991). The marketing strategy continuum: towards a marketing concept for the 1990's. Management Decision, 29, 7-13.

Grubel, H. G. (2014). A theory of multinational banking. PSL Quarterly Review, 30 (123).

Kotler, P. (1991). Marketing Management (7 ed.). Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall.

Kotler, P. (1998a). Marketing for hospitality and tourism (2 ed.). Upper Saddle River: Prentice Hall Inc.

Kotler, P. (1998b). Princípios de Marketing (7 ed.). Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., Rio de Janeiro, Brasil.

Marshall, I. (2006). Gestão da Qualidade (8ª ed.). FGV, Rio de Janeiro.

Martins, E. P. (2013). Qualidade do Serviço: O Caso do Sector Bancário Português. Porto: Vida Económica Editorial.

Moorman, C., Zaltman, G., & Deshpande, R. (1992). Relationships Between Providers and Users of Market Research: The Dynamics of Trust Within and Between Organizations. Journal of Marketing Research, 29, 314-328.

Oliver, R. L. (1997). Satisfaction: A Behavioral Perspective on the Consumer. Singapore: McGraw Hill International Editions.

Oliver, R. L. (1999a). Satisfaction: a behavioral perspective on the consumer. New York: McGraw-Hill.

Oliver, R. L. (1999b). Whence consumer loyalty? Journal of Marketing, 63, 33-44.

Parasuraman, A., & Berry, L. (1988). SERVQUAL: A multiple item scale for measuring consumer perceptions of service quality. Journal of Retailing, 64, 12-40.

Parasuraman, A., Zeithaml, V., & Berry, L. (1990). Delivering Quality Service - Balancing Costumer Perceptions and Expectations. New York: The Free Press.

Parasuraman, A., Zeithaml, V. A., & Berry, L. L. (1985). A conceptual model of services quality and its implication for future research. Journal of Marketing, 49, 41-50.

Roberts, K. (2003). What strategic investments should you make during a recession to gain competitive advantage in the recovery? Strategy and Leadership, 31(4), 31-39.

Vavra, T. G. (1993). Marketing de relacionamento - After marketing. São Paulo, Brasil: Ed. Atlas.




ISSN 2183-5594

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI