Adoção das NCRF nas maiores empresas do setor da construção em Portugal

Mauro Alexandre Lopes da Silva, Tânia De Jesus, Maria Neves Azevedo

Abstract


Objetivo: analisar o efeito da transição para o Sistema de Normalização Contabilística (SNC) face ao Plano Oficial de Contabilidade (POC) a nível do impacto médio percentual sobre o capital próprio (CP) e resultado líquido (RL), e proceder à análise económica e financeira, comparando rácios das empresas do setor da construção com os da amostra selecionada.

Abordagem: parte-se da revisão da literatura relacionada com o tema, explicitando o tratamento previsto na nova International Financial Reporting Standard 15 (IFRS 15) relativamente ao reconhecimento e mensuração dos contratos de construção. Apresentam-se estudos efetuados nesta área. Por fim, expõe-se o estudo empírico.

Resultados: com a transição para o SNC, não ocorreram alterações na divulgação do método de reconhecimento do rédito dos contratos de construção na maioria das empresas, e muitas tiveram impactos significativos nas rubricas do CP. Quanto à análise económica e financeira os indicadores do setor são semelhantes aos da amostra selecionada.

Limitações de Investigação: entidades sem valores, falta de informação e valores nulos no quadro 0502-A da Informação Empresarial Simplificada (IES).

Originalidade: abordagem à nova norma IFRS 15. Dá-se conhecimento do comportamento de importantes rubricas das demonstrações financeiras que sofreram impacto com a adoção das Normas Contabilísticas e de Relato Financeiro (NCRF), suprindo a lacuna de ainda não ter sido realizado um estudo, na área da construção, que congregue impacto nas demonstrações financeiras, regressão linear e análise financeira desde a entrada em vigor do SNC em Portugal.

Palavras-chave: Setor da construção; capital próprio; resultado líquido; IFRS 15; SNC.


Full Text:

PDF

References


Alfredo, R. J. (2010). Reconhecimento, Mensuração e Divulgação na Contabilização dos Contratos Plurianuais de Construção (master’s thesis). Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL), Lisboa, Portugal.

Canha, R. M. C.(2016). Impactos Contabilísticos e Fiscais coma Transição para as NCRF (master’s thesis). Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL), Lisboa, Portugal.

Decreto-Lei 98, Transpõe a Diretiva n.º 2013/34/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de 2013, relativa às demonstrações financeiras anuais, às demonstrações financeiras consolidadas e aos relatórios conexos de certas formas de empresas. (2015).

Directiva 34/EU, Relativa às demonstrações financeiras anuais, às demonstrações financeiras consolidadas e aos relatórios conexos de certas formas de empresas, que altera a Diretiva 2006/43/CE do Parlamento Europeu e do Conselho e revoga as Diretivas 78/660/CEE e 83/349/CEE do Conselho. (2013).

Exposure Draft 2 (2015). Effective Date of IFRS 15 – Proposed amendments to IFRS 15. Retrieved from: http://www.ifrs.org/Current-Projects/IASB-Projects/Clarifications-IFRS-15-Issues-from-TRG-discussions/Documents/ED_Clarifications-to-IFRS%2015.pdf.

Gomes, J. & Pires, J. (2010) SNC – Sistema de Normalização Contabilísitica – Teoria e Prática. Lisboa.

IAS 11 (2003). Contratos de Construção. Retrieved from: http://atf-edicoes.pt/?s=normascontabilisticas&v=norma&n=18.

IFRS 15 (2014). Revenue from Contracts with Customers. Retrieved from: http://www.efrag.org/Files/EFRAG%20public%20letters/Revenue%20Recognition/IFRS_15.pdf.

Jermakowicz, E. K. (2004). Effects of Adoption of International Financial Reporting Standards in Belgium. The Evidence from BEL-20 Companies. Accounting in Europe.

KPMG (2014). Impacts on the Construction Industry of the new Revenue Standard. United Kingdom. Retrieved from: https://home.kpmg.com/content/dam/kpmg/pdf/2014/10/First-Impressions-O-201409-Impacts-on-the-construction-industry-of-the-new-revenue-standard.pdf.

Lopes, A. F. T. (2013). Alterações Contabilísticas nos Contratos de Construção em Portugal (master’s thesis). Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL), Lisboa, Portugal.

Maroco, J. (2003). Análise estatística com utilização do SPSS. Lisboa: Edições Sílabo.

NCRF 19 (2010). Contratos de construção. In Sistema de Normalização Contabilística Explicado (1st ed., pp.231-236). Lisboa.

Pestana, M. H. & Gageiro, J. N. (2005). Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. Lisboa.

Pinhal, José (2012). O Futuro da Contabilização do Rédito. Revista Revisores e Auditores. Retrieved from: http://www.oroc.pt/fotos/editor2/Revista/56/Contabilidade.pdf.

POC (2005). Plano Oficial de Contabilidade. (4th ed.). Lisboa.

Sanches, P. C. N. (2010). Medição de Desempenho das Empresas de Construção Civil e Obras Públicas em Portugal (master’s thesis). Instituto Superior Técnico, Lisboa, Portugal.

Souto, J., Antunes, M., Azevedo, M. J., Saraiva, N., Costa, P., Flores, P., Pinto, V. (2015). Caracterização da Atividade Empresarial, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL). Lisboa, Portugal

Van Tendeloo, B. & Vanstraelen, A. (2005). Earnings Management under German GAAP versus IFRS. European Accounting Review 14.




ISSN 2183-5594

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI