Fatores Explicativos da Rendibilidade Anormal Anual das Ações

Alexandrino Ribeiro, Patrícia Quesado

Abstract


Objetivo: O principal objetivo do presente trabalho traduz-se na análise do efeito de um conjunto de variáveis, divididas pelos quatro grandes grupos evidenciados na literatura, na explicação da rendibilidade das ações das empresas que cotizam na Euronext Lisboa e para as empresas que integram o PSI 20.

Desenho/metodologia/abordagem: Investigação quantitativa através da estimação de um modelo econométrico capaz de determinar os fatores explicativos da rendibilidade anormal anual das ações das empresas cotadas no mercado de capitais português. No estudo empírico foram utilizadas diferentes bases de dados. Em concreto recorreu-se ao Sistema de Análise de Balanços Ibéricos (SABI), ao Instituto Nacional de Estatística (INE) e à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Resultados: Os resultados estimados sugerem que, na generalidade das empresas cotadas na Euronext Lisboa, existem variáveis estatisticamente significativas na explicação da rendibilidade anormal das ações das empresas em cada um dos quatro grandes grupos de variáveis independentes consideradas no estudo. Relativamente às empresas que integram o PSI 20, os resultados sugerem que existem alterações na significância estatística de algumas variáveis, quando se compara com os resultados obtidos para a generalidade das empresas cotadas na praça financeira portuguesa.

Originalidade/valor: O presente trabalho procura dar um contributo no sentido de enriquecer a evidência empírica acerca dos fatores explicativos da rendibilidade apresentada pelas ações da empresa no mercado de capitais.

 

Palavras Chave: Mercado de Capitais; Rendibilidade anormal; Desempenho empresarial; Euronext Lisboa;­ PSI 20.


Full Text:

PDF

References


Apolinario, R., & Boza, J. (2005). Rentabilidad y riesgo sistemático en el mercado bursátil español. Análisis Financiero, 98, 38-45.

Barber, B., & Lyon, J. (1996). Detecting abnormal operating performance: The empirical power and specification of test statistics. Journal of Financial Economics, 41, 359-399.

Bastos, D., Nakamura, W., David, M., & Rotta, U. (2009). A relação entre retorno das acções e as métricas de desempenho: Evidências empíricas para as companhias abertas no Brasil. Revista de Gestão USP, 16(3), 65-79.

Beaver, W. (1971). Reporting rules for marketable equity securities. Journal of Accountancy, 132, 57-61.

Beiruth, A., Brugni, T., Flores, E., & Lima, V. (2015). Ações primárias geram retorno acima da média? Evidencia de retornos anormais no mercado de capitais brasileiro. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, 5(2), 87-98.

Boas, E., & Ribeiro, A. (2015). Fatores determinantes do preço das ações: evidência nas empresas constituintes do PSI-20. Revista Estudos do ISCA, 4(12), 1-11.

Briones, J., Ruíz, P., & Alvarado, N. (2010, fevereiro). La diversidad en los órganos de gobierno y el éxito empresarial. Comunicação apresentada nas XX Jornadas Luso Espanholas de Gestão Científica, Setúbal, Portugal. CD-Rom.

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) (2005, dezembro). Boletim da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (Edição nº 152). Lisboa: CMVM.

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) (2006, dezembro). Boletim da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (Edição nº 164). Lisboa: CMVM.

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) (2007, dezembro). Boletim da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (Edição nº 176). Lisboa: CMVM.

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) (2008, dezembro). Boletim da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (Edição nº 188). Lisboa: CMVM.

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) (2009, dezembro). Boletim da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (Edição nº 200). Lisboa: CMVM.

Cuéllar, B., & Lainez, J. (1999, setembro). Relación de las variables fundamentales con la rentabilidad de los títulos. Comunicação apresentada no X Congreso AECA, Zaragoza, Espanha. CD-Rom.

Fama, E. (1970). Efficient capital markets: A review of theory and empirical work. The Journal of Finance, 25, 383-417.

Fama, E. (1995). Random walks in stock market prices. Financial Analysts Journal, 51(1), 75-80.

Fama, E., & French, K. (1992). The cross section of expected stock returns. The Journal of Finance, 47(2), 427-465.

Fama, E., & French, K. (2004). The capital asset pricing model: Theory and evidence. The Journal of Economics Perspectives, 18(3), 25-46.

Fernández, S. (2010). Modelos de valoración basados en magnitudes contables: limitaciones del modelo de resultado residual. Revista Contabilidade & Finanças, 21(53), 1-20.

Fernández, I., Souto, B., & Casal, M. (2003, outubro). El CFROI: Una herramienta de valoración de la creación de valor. Comunicação apresentada no XII Congreso AECA, Cádiz, Espanha. CD-Rom.

Gallizo, J., Andrés, E., & Salvador, M. (2006). Relevancia de las magnitudes contables en la valoración de mercado de las acciones: un estudio empírico de las características de las empresas cotizadas. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 35(130), 583-596.

Gitman, L., & Joehnk, M. (2005). Princípios de Investimentos. São Paulo: Pearson Addison Wesley.

Inchausti, B., Maya, C., & Gisbert, M. (2002). El papel del análisis fundamental en la investigación del mercado de capitales: Análisis crítico de su evolución. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 31(114), 1111-1150.

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2007). Empresas em Portugal 2005. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2008). Empresas em Portugal 2006. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2009). Empresas em Portugal 2007. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2010). Empresas em Portugal 2008. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2011). Empresas em Portugal 2009. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.

Kühl, M., Cherobim, A., & Santos, A. (2008). Contabilidade gerencial e mercado de capitais. O preço das acções em mercado é mais bem explicado por indicadores internos da empresa ou por indicadores externos? Revista Capital Científico, 6(1), 147-166.

Lakonishok, J., Shleifer, A., & Vishny, R. (1994). Contrarian investment, extrapolation and risk. Journal of Finance, 49, 1451-1578.

Lev, B., & Thiagarajan, S. (1993). Fundamental information Analysis. Journal of Accounting Research, 31(2), 190-215.

Lintner, J. (1965). The valuation of risk assets and the selection of risk investments in stocks portfolios and capital budgets. Review of Economics and Statistics, 47(1), 13-37.

Lui, Y., & Mole, D. (1998). The use fundamental and technical analyses by foreign exchange dealers: Hong Kong evidence. Journal of International Money and Finance, 17, 535-545.

Marcelo, J., & Quirós, J. (2002). Factores determinantes del valor bursátil de las empresas portuguesas (1991-1999). Nuevas propuestas metodológicas. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 31(112), 495-528.

Mohanram, P. (2005). Separating winners from losers among low book-to-market stocks using financial statement analysis. Review of Accounting Studies, 10, 133-170.

Morais, P., & Pinto, P. (2002). Metodologias de cálculo de price target e recomendações de investimento. Cadernos do Mercado de Valores Mobiliários, 12, 105-114.

Moya, I. (1996). Valoración analógico-bursátil de empresas. Aplicación a las cajas de ahorro. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 25(86), 199-234.

Nagano, M., Merlo, E., & Silva, M. (2003). As variáveis fundamentalistas e seus impactos na taxa de retorno de ações no Brasil. Revista FAE, 6(2), 13-28.

Osés, J. (2011, fevereiro). Estructura financiera del sector del calzado español por distritos industriales. Análisis bajo la perspectiva del ciclo de vida de la empresa. Comunicação apresentada nas XXI Jornadas Luso Espanholas de Gestão Cientifica, Córdoba, Espanha. CD-Rom.

Pimentel, L., & Canadas, N. (2006, novembro). O conteúdo informativo dos resultados. Uma análise para as empresas cotadas na Euronext Lisboa. Comunicação apresentada no XI Congresso Internacional de Contabilidade e Auditoria, Coimbra, Portugal. CD-Rom.

Pontiff, J., & Schall, L. (1998). Book-to-market ratios as predictors of market returns. Journal of Financial Economics, 49, 141-160.

Requejo, S. (2000). Determinantes fundamentales de la rentabilidad de las acciones. Revista Española e Financiación y Contabilidad, 29(106), 1015-1031.

Ribeiro, A. (2010a, fevereiro). Desempenho empresarial e o valor da empresa no mercado de capitais: Evidência empírica para o mercado de capitais português. Comunicação apresentada nas XX Jornadas Luso Espanholas de Gestão Científica, Setúbal, Portugal. CD-Rom.

Ribeiro, A. (2010b, setembro). Factores determinantes do valor da empresa no mercado de capitais: Evidência empírica para o PSI 20. Comunicação apresentada no XIV Encuentro AECA, Coimbra, Portugal. CD-Rom.

Ribeiro, A., Villar, M., & Rodríguez, M. (2012, fevereiro). Evidência empírica dos factores explicativos dos dividendos distribuídos pelas empresas cotadas na Euronext Lisboa. Comunicação apresentada nas XXII Jornadas Luso Espanholas de Gestão Científica, Vila Real, Portugal. CD-Rom.

Romacho, J., & Cidrais, V. (2007). A eficiência do mercado de capitais português e o anúncio dos resultados contabilísticos. Tékhne – Polytechnical Studies Review, 4(7), 235-251.

Ross, S. (1976). The arbitrage theory of capital asset pricing. Journal of Economic Theory, 13, 341-360.

Serrasqueiro, Z., & Armada, M. (2011, fevereiro). Determinants of short and long term debt: Empirical evidence from portuguese service SMEs. Comunicação apresentada nas XXI Jornadas Luso Espanholas de Gestão Cientifica, Córdoba, Portugal. CD-Rom.

Serrasqueiro, Z., Mendes, S., & Nunes, P. (2007, fevereiro). Determinantes do investimento das empresas: Estudo empírico com diferentes estimadores de painel. Comunicação apresentada nas XVII Jornadas Luso Espanholas de Gestão Cientifica, Logroño, Portugal. CD-Rom.

Sharpe, W. (1964). Capital Asset Prices: A theory of market equilibrium under conditions of risk. The Journal of Finance, 19(3), 425-442.

Silva, N. (2001). Eficácia da análise técnica no mercado accionista português (Working Paper nº 9). Coimbra: GEMF, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

Sobrinho, W., Rodrigues, H., Oliveira, I., & Almeida, J. (2014). A competição no mercado, impacto nos componentes do lucro contábil e no retorno das ações. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, 4(2), 54-72.

Trabucho, P., Lourenço, I., & Curto, J. (2005, setembro). A relevância da informação contabilística em Portugal. Comunicação apresentada no XIII Congreso AECA, Oviedo, Portugal. CD-Rom.

Valderrama, J. (1977). Criterios de análisis bursátil. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 6(19), 61-86.

Valderrama, J. (1991). El análisis fundamental bajo la óptica del analista financiero. Particularidades del análisis sectorial. Revista Española de Financiación y Contabilidad, 21(69), 1045-1075.

Walter, R. (1974). Análise fundamental e avaliação de títulos: Aspectos teóricos. Revista de Administração de Empresas, 14(1), 15-32.




Copyright (c) 2017 European Journal of Applied Business and Management

ISSN: 2183-5594 

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI - ICI JOURNALS MASTER - REDIB