A problemática da imputação dos custos nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

Patricia Quesado, Cláudia Cardoso

Abstract


Objetivo: o principal objetivo do trabalho é analisar a forma como são imputados os custos nos hospitais pertencentes ao SNS e se existe uniformização nos critérios de imputação.

Desenho/metodologia/abordagem: a metodologia utilizada foi a investigação qualitativa através da realização de um estudo exploratório com recurso à Base de Dados de Elementos Analíticos (BDEA) do Ministério da Saúde e dos relatórios divulgados pelo sítio oficial do Ministério da Saúde Português.

Resultados: foi possível observar que, regra geral, os hospitais portugueses pertencentes ao SNS imputam os custos de acordo com a metodologia prevista no Plano Oficial de Contabilidade Analítica do Ministério da Saúde (PCAH), existindo uniformização nos critérios de imputação.

Originalidade/valor: entendemos que o estudo realizado, ao evidenciar distintas alternativas para repartição de custos pelos distintos serviços prestados pelas organizações, permitirá às unidades hospitalares solucionar dificuldades financeiras sem a perda do nível de qualidade esperado da população, aspeto que tem sido uma constante nas instituições que prestam cuidados de saúde em todo o mundo. A nível académico entendemos que este trabalho contribui para preencher a lacuna de estudos que abordem esta temática.

Palavras Chave: Custos Hospitalares; Contabilidade Analítica e de Gestão; Controlo de Gestão; SNS.


Full Text:

PDF

References


Arnaboldi, M., & Lapsley, I. (2005). Activity Based Costing in Healthcare: A UK Case Study. Research in Healthcare Financial Management, 10(1), 61-75.

Bogert, A., Richartz, F., & Coelho, J. (2013). Comportamento de Custos Hospitalares: O Caso do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina. Revista ReFAE, 5(1), 60-80.

Borges, C., Ramalho, R., Bajanca, M., Oliveira, T., Major, M., Diz, P., & Rodrigues, V. (2010). Implementação de um Sistema de Custeio por Actividades nos Hospitais do SNS. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 9, 141-160.

Caiado, A. (2011). Contabilidade Analítica e de Gestão. Lisboa: Áreas Editora.

Cannavacciuolo, L., Ponsiglione, C., & Delfino, R. (2009). Cost Accounting in Teaching Hospitals: An Application in a Surgery Unit. International Journal of Healthcare Technology & Management, 10(4/5), 262-276.

Carvalho, J., Costa, T., & Macedo, N. (2008). A Contabilidade Analítica ou de Custos no Sector Público Administrativo, Revista TOC, 96, 30-41.

Castro, R. (2011). Benchmarking de Hospitais Portugueses – Modelação com Data Envelopment Analysis (Dissertação de Mestrado em Engenharia Industrial e de Gestão). Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto.

Chacon, M., Sales, L., & Lucena, W. (2008). Uma Contribuição sobre o Tratamento dos Custos Indiretos nos Hospitais: Um Estudo de Caso Aplicado nos Hospitais na Região Metropolitana do Recife. Qualit@s Revista Eletrônica, 7(1), 125-137.

Ching, H. (2010). Manual de Custos em Instituições de Saúde: Sistemas Tradicionais de Custos e Sistema de Custeio Baseado em Actividades (ABC). São Paulo: Atlas Editora.

Coura, B., Pinto, A., Salgado, F., & Dantas, M. (2009). Gestão de Custos em Saúde. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Duque Roldán, M., Gómez Montoya, L., & Osorio Agudelo, J. (2009). Análisis de los Sistemas de Costos Utilizados en las Entidades del Sector Salud en Colombia y su Utilidad para la Toma de Decisiones. Revista del Instituto Internacional de Costos, 5, 495-525.

Eden, R., Lay, C., & Maingot, M. (2006). Preliminary Findings on ABC Adoption in Canadian Hospitals: Reasons for Low Rates of Adoption. The Irish Accounting Review, 13, 21-34.

Falk, J. (2008). Tecnologia de Informação para Gestão de Custos e Resultado no Hospital. São Paulo: Editora Atlas.

Ferreira, D., Caldeira, C., Asseiceiro, J., Vieira, J., & Vicente, C. (2014). Contabilidade de Gestão. Lisboa: Rei dos Livros.

Figueiredo, J. (2010, fevereiro). A Evolução do Modelo de Gestão das Organizações Hospitalares Públicas e o seu Desempenho: O Caso Português. Comunicação apresentada nas XX Jornadas Luso Espanholas de Gestão Científica, Setúbal. Cd-rom.

Franco, V., Oliveira, A., Morais, A., Oliveira, B., Lourenço, I., Jesus, M., Major, M., & Serrasqueiro, R. (2005). Contabilidade de Gestão. Lisboa: Publisher Team.

Gomes, A., Vieira, E., Assis, J., & Holanda, V. (2003, novembro). A Importância dos Custos na Gestão das Organizações de Saúde. Comunicação apresentada no VIII Congreso Internacional de Costos, Uruguay. Cd-rom.

Gonçalves, M., Zac, J., & Amorim, C. (2009). Gestão Estratégica Hospitalar: Aplicação de Custos na Saúde. Revista de Administração Faces Journal, 8(4), 161-179.

Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde (2007). Plano de Contabilidade Analítica dos Hospitais (3.ª Ed.). Lisboa: Ministério da Saúde.

Kudlawicz, C. (2010, julho). Gestão de Custo Hospitalar: Um Estudo de Caso. Comunicação apresentada no 10.º Congresso de Controladoria e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo. Cd-rom.

Leite, J., & Rodrigues, L. (2010a, junho). A Teoria Institucional e o Costing na Contabilidade de Gestão Hospitalar: O Caso da Gestão Central dos Hospitais EPE Portugueses. Comunicação apresentada no IV Congresso Iberoamericano de Contabilidade de Gestão, Valencia. Cd-rom.

Leite, J., & Rodrigues, L. (2010b, junho). Os Indicadores de Custo Unitário na Normalização da Contabilidade de Gestão Hospitalar Pública: Uma Abordagem no Âmbito da Nova Sociologia Institucional. Comunicação apresentada no II Transatlantic Congress, Lyon. Cd-rom.

Leite, J., & Rodrigues, L. (2007, junho). Práticas de Contabilidade de Gestão Hospitalar Divulgadas nos Relatórios: Estudo dos Hospitais EPE Portugueses. Comunicação apresentada no X Congresso Internacional de Custos, Lyon. Cd-rom.

Lucena, W., & Brito, L. (2010). Um Estudo do Tratamento dos Custos Indiretos nos Hospitais Privados de João Pessoa – PB. Qualit@s Revista Eletrônica, 9(2), 569-579.

Macedo, N., & Macedo, V. (2011). Gestão Hospitalar: Manual Prático. Lisboa: Lidel Editora.

Martins, D. (2000). Custos e Orçamentos Hospitalares. Editora Atlas: São Paulo.

Mortal, A. (2007). Contabilidade de Gestão. Lisboa: Editora Rei dos Livros.

Pereira, C., & Franco, V. (1994). Contabilidade Analítica. Lisboa: Editora Rei dos Livros.

Pereira, R., Sá, P., & Jorge, S. (2010, setembro). A Informação Produzida pelos Sistemas de Contabilidade de Custos nos Hospitais Públicos Portugueses: Características e Lacunas. Comunicação apresentada no XIV Encuentro AECA, Coimbra. Cd-rom.

Picoito, C. (2008). Cost Accounting on Hospitals: A Case Study About Setúbal’s Hospital (Dissertação de Mestrado em Contabilidade). ISCTE Business School, Lisboa.

Pizzini, M. (2006). The Relation between Cost-System Design, Manager’s Evaluations of the Relevance and Usefulness of Cost Data, and Financial Performance: An Empirical Study of US Hospitals. Accounting, Organizations and Society, 31(2), 179-210.

Portaria n.º 898/2000, de 28 de setembro dos Ministérios das Finanças e da Saúde. Diário da República: I série- B, N.º 225 (2000).

Quesado, P., & Macedo, N. (2010, setembro). O Balanced Scorecard no Serviço de Urgência de um Hospital Público Empresarializado: Estudo de Caso. Comunicação apresentada no XIV Encuentro da AECA, Coimbra. Cd-rom.

Raimundini, S., Souza, A., Struett, M., & Botelho, E. (2006). Aplicabilidade do Custeio Baseado em Atividades e Análise de Custos em Hospitais Públicos. Revista de Administração, 41(4), 453-465.

Raulinajtys-Grzybek, M. (2014). Cost Accounting Models Used for Price-Setting of Health Services: An International Review. Health Policy, 118(3), 341-353.

Rocha, A., & Rubio, J. (1999). Princípios de Contabilidade Analítica. Lisboa: Vislis Editores.

Ross, T. (2004). Analyzing Health Care Operations Using ABC. Journal of Health Care Finance, 30(3), 1-20.

Santos, M., Martins, V., & Leal, E. (2013). Avaliação da Gestão de Custos nas Entidades Hospitalares: Um Estudo na Cidade de Uberlândia MG. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 10(1), 3-17.

Sistema de Normalização Contabilística para as Administrações Públicas – SNC-AP (2015). Decreto-lei nº 192/2015, de 11 de setembro.

Selivanoff, P. (2011). The Impact of Healthcare Reform on Hospital Costing Systems. Healthcare Financial Management, 65(5), 110-116.

Souza, A., Guerra, M., Freitas, D., & Pereira, C. (2009, julho). Metodologia de Implantação de Sistemas de Custeio em Hospitais. Comunicação apresentada no V Congresso Nacional de Excelência em Gestão, Rio de Janeiro. Cd-rom.

Souza, P., & Scatena, J. (2009). Implantação de Sistema de Gestão de Custos em Hospitais Públicos. Qualit@s Revista Eletrônica, 8(3), 480-490.

Yilmaz, B. (2012). The Role of Costing Method Based on the Basis of Activity in Providing Competitive Advantage for the Hospital Managements. The Business Review, 20(1), 288-296.




ISSN 2183-5594

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI