A eficiência individual dos colaboradores e performance organizacional – um estudo quantitativo

Manuel Sousa Pereira, António Cardoso, Frederico Guilherme D´Orey

Abstract


Objetivo: Este artigo parte da necessidade de compreender a gestão da comunicação nas pequenas e médias empresas ao nível das dinâmicas pessoal e empresarial, do desempenho empresarial, da reputação pessoal, da proatividade e dinâmica empresarial, da organização aprendente e da motivação e liderança pessoal.

Metodologia: Após a revisão da literatura, desenvolveu-se um estudo exploratório, com design descritivo (Malhotra, 2005) recorrendo ao questionário como instrumento de recolha de informação. O instrumento de pesquisa foi alvo de um pré-teste antes de ser administrado (Hill & Hill, 2002).

Resultados: No que concerne à satisfação dos funcionários podemos verificar que o aspeto mais relevante foi as condições laborais dos colaboradores, já como objetivos prioritários foram indicados, a melhoria das relações laborais, a melhoria das relações interpessoais e a melhoria da imagem da organização ou empresa. No que concerne à reputação verificamos que a qualidade dos produtos e serviços, a qualidade da gestão e liderança e a imagem de marca foram as respostas mais observadas.

Limitações da investigação: A utilização de uma única fonte de recolha de informação junto dos responsáveis pela gestão da comunicação nas organizações através de inquérito por questionário, limitando a dialética de compreensão global das suas opiniões sobre o tema.

Implicações práticas: Em termos práticos e operacionais permite compreender a dinâmica da eficiência individual dos colaboradores na performance organizacional e sistematizar considerações relevantes sobre esta temática.

Originalidade e valor: O seu principal contributo e valor consiste em analisar e compreender de forma mais eficiente a atitude dos gestores face à satisfação, atitude, envolvimento e comprometimento dos colaboradores e a sua relevância na performance e reputação organizacional. Os dados obtidos permitiram aferir também que os aspetos relevantes para a eficiência do desempenho dos colaboradores residem na atitude positiva, autoanálise, auto motivação, definição de objetivos, aliados à capacidade de gerar ação numa realidade organizacional cada vez mais exigente e competitiva.

 

Palavras-chave: Eficiência empresarial; Gestão da comunicação; liderança pessoal.

 

 

[ENG]

Title: "Employee individual efficiency and organizational performance - a quantitative study"

Abstract

Purpose: This article starts from the need to understand the management of communication in small and medium enterprises in terms of personal and business dynamics, business performance, personal reputation, proactivity and business dynamics, learning organization and personal motivation and leadership.

Methodology: After the literature review, an exploratory study with a descriptive design was developed (Malhotra, 2005) using the questionnaire as a tool for collecting information. The research instrument was pre-tested before administration (Hill & Hill, 2002).

Results: Regarding employee satisfaction we can see that the most relevant aspect was the employees' working conditions, as priority objectives were indicated, the improvement of labor relations, the improvement of interpersonal relationships and the improvement of the image of the organization or company. Regarding reputation, we found that the quality of products and services, the quality of management and leadership and the brand image were the most observed responses.

Limitations: The use of a single source of information gathering from those responsible for communication management in organizations through questionnaire inquiry, limiting the global dialectic of their views on the subject.

Implications: In practical and operational terms, it allows us to understand the dynamics of individual employee efficiency in organizational performance and to systematize relevant considerations on this topic.

Originality/value: Its main contribution and value is to more effectively analyze and understand managers' attitude towards employee satisfaction, attitude, involvement and commitment and its relevance to organizational performance and reputation. The data obtained also allowed us to assess that the relevant aspects for the efficiency of employee performance lie in the positive attitude, self-analysis, self motivation, goal setting, combined with the ability to generate action in an increasingly demanding and competitive organizational reality.

 

Keywords: Business efficiency; Communication management; Personal leadership.


Full Text:

PDF

References


Barbieri, J.C., Vasconcelos, I.F.G., Andreassi, T., & Vasconcelos, F.C. (2010). Inovação e sustentabilidade. Revista de administração de empresas RAE, 50, 146-154.

Covey, S. R. (2005). O 8º hábito: da eficiência à grandeza. Lisboa: Ed. Dinalivro.

Dantas, H.S., & Queiroz, F.C. (2011). Comportamento Organizacional: criando vantagem competitiva. Acedido junho 21, 2017, em http://www.fibrapara.edu.br/seer/ojs/index.php/fibra_e_ciencia/article/view/55/49.

Dolan, S. L. & Garcia, S. (2006). Gestão por valores: um guia organizacional para viver, estar vivo e ter qualidade de vida no mundo global do séc. XXI. Porto: Ed. BioRumo.

González, B. & Atencio, E., (2010). Estrategias de servicio: elementos para el éxito empresarial in multiciencias: ciencias económicas y sociales, Maracaibo, 26 Junho 2010, 139-145.

Hill, M. & Hill, A. (2002). Investigação por Questionário. Lisboa: Edições Sílabo

Kotler, P. (2011). Marketing 3.0. Lisboa: Ed. Actual Editora.

Leite, N.R.P. & Albuquerque, L.G. (2010). A estratégia de gestão de pessoas como ferramenta do desenvolvimento organizacional. Revista Ibero-Americana de Estratégia, 9, 31-53.

Malhotra, N. K. (2005). Pesquisa de marketing: Uma Orientação Aplicada. São Paulo, Bookma.

Maxwell, J.C. (2007). Talento não é tudo: descubra os 13 princípios para superar os seus talentos e maximizar as suas competências. Lisboa: Ed. Smartbook.

Mourato, D.C.C. (2011). As tecnologias solidárias: do investimento no conhecimento no conhecimento ao desenvolvimento pessoal. Web site. Acedido maio 18, 2017, em http://repositorio.ul.pt/handle/10451/4196.

Muniz, M.A., Fier, J.R. & Souza, E.F. (2010). Avaliação de desempenho como ferramenta estratégica para desenvolver pessoas. Web site. Acedido maio 2, 2017, em http://sare.anhanguera.com/index.php/anupg/article/download/4527/1450.

Nelo, S.T.B., Francischetto, M.A., Souza, S. & Machado, M.T. (2010). Motivação como valorização do capital intelectual no contexto da sociedade do conhecimento. In VII Simpósio de excelência em Gestão e Tecnologia, Rio de Janeiro, 23-25 Outubro, 2010.

Osório, J.M.P. (2009). Learning Organizations:As práticas de gestão de recursos humanos e o papel da cultura organizacional. Dissertação de Doutoramento, Escola de Economia e Gestão - Universidade do Minho, Portugal.

Pereira, C.M.M. (2010). Força das práticas de gestão de recursos humanos e liderança transformacional: impacto na performance organizacional. Web Site. Acedido maio 5, 2017, em http://hdl.handle.net/10071/3056.

Pinto, F. (2007). Balanced Scorecard: Alinhar Mudança, Estratégia e Performance nos Serviços Públicos. Lisboa: Edições Sílabo.

Robbins, S.P. (2008). O segredo na gestão de pessoas. Lisboa: Ed. Centro Atlântico.

Robbins, S.P. (2009). Fundamentos de administración (6nd ed.). México: Ed. Pearson Educación.

Robbins, S.P., Judge A.T., & Sobral, F. (2011). Comportamento organizacional, 14th ed. São Paulo: Ed. Pearson Prentice Hall.

Robbins, S.P., Judge, & T.A. Sobral, F. (2010). Comportamento organizacional: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Ed. Pearson Prentice Hall.

Roque, F.A.F. (2010). A medição da performance das organizações. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Economia - Universidade de Coimbra. Portugal.

Rubino, J. (2001). O poder do sucesso. São Paulo: Ed. Market Books.

Scofano, A.C. (2010). A transformação de uma organização tradicional em organização de aprendizagem. Web site. Acedido Maio 3, 2013, em https://repositorio-iul.iscte.pt/handle/10071/2796.

Sequeira, B. (2008). Aprendizagem organizacional e a gestão do conhecimento: uma abordagem multidisciplinar. In VI congresso Português de Sociologia: mundos sociais, saberes e práticas, Lisboa, 25-28 Jun. 2008, 1-15.

Túñez, L. M. (2012). La gestión de la comunicación en las organizaciones. Sevilla/Zamora: Comunicación Social Ediciones.




Copyright (c) European Journal of Applied Business and Management

ISSN: 2183-5594 

Indexing: GOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - DRJI - ICI JOURNALS MASTER - REDIB